Abreu Imóveis

É fácil ver a influência da taxa Selic na compra de imóveis, seja por meio do seu aumento, por sua queda e até suas interferências na inflação e economia brasileira como um todo, afetando também o mercado imobiliário.

Para entender melhor, a taxa Selic — sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia — é o cálculo básico dos juros usado pela economia brasileira. Ela é paga pelo governo às instituições financeiras quando realizam empréstimos e outros serviços bancários.

Além disso, ela é utilizada pelo Estado para controlar a emissão, compra e venda de títulos públicos, uma vez que é regulada pelo Banco Central — com índices estabelecidos pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Assim, ressalta-se a importância de atentar-se a ela, pois, além disso, é o índice que delimita, indiretamente, todas as taxas cobradas pelos bancos. Para esclarecer os pontos essenciais sobre o tema, escrevemos este post para lhe auxiliar a escolher um bom imóvel. Fique conosco!

Impulsionamento da queda da taxa Selic na compra de imóveis

A taxa Selic influencia a compra de imóveis de forma direta. Isso porque, quando seu índice está baixo, os juros bancários para financiar, em regra, reduzidos, impulsionam o mercado imobiliário, haja visto que as pessoas interessadas na aquisição de uma casa ou apartamento realizam empréstimos para tal ou empregam uma renda aplicada.

Essa situação ilustra o cenário atual do Brasil em relação à baixa da taxa Selic, a qual facilitou a compra de inúmeros imóveis nos últimos anos. Observa-se que, segundo pesquisa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), publicada em setembro 2017, houve um crescimento do mercado imobiliário, com aumento da criação de empreendimentos e vendas por consequência.

Assim, o panorama otimista — provocado pela taxa Selic na compra de imóveis — produz a sensação de segurança e encorajamento nos clientes, que conseguem adquirir propriedades imobiliárias sem comprometer grande parte do orçamento familiar.

Ocorre que a queda da Selic devolve o poder de compra aos consumidores gradativamente, sendo usado para a aquisição de um imóvel. Não apenas, acontece que esses consumidores se tornam mais fortes economicamente, o que atrai investidores para a economia brasileira e o mercado imobiliário.

Em casos de alta da Selic, a compra e venda de imóveis ficam prejudicadas. Imagine que uma pessoa vem guardando dinheiro com o intuito de adquirir uma moradia. Chega o momento em que ela escolhe o banco e vai fazer o financiamento e a taxa Selic aumenta. Isso vai fazer com que o valor das prestações desse empréstimo fique alto.

Assim, todos os projetos vão acabar sendo esquecidos e serão retomados somente com a queda da taxa de juros, por propiciarem o momento ideal para a aquisição do imóvel.

Interferência da taxa Selic na inflação

Usada como instrumento de política econômica pelo Governo Federal, a taxa Selic pode ser manipulada a fim de evitar a perda do poder de compra do Real, moeda nacional. Quando o Poder Público decide diminuir a inflação, por meio do Banco Central, ele aumenta essa taxa com o objetivo de limitar a concessão de crédito e frear o consumo da população.

Diante disso, a lei da oferta e da procura cai, além dos preços das mercadorias, as quais são menos negociadas, resultando na diminuição da inflação.

Por outro lado, se a inflação está baixa, a economia está desacelerada. Isso faz com que o Banco Central diminua a taxa Selic, para que os títulos públicos passem a custar menos e os bancos sejam obrigados a procurar uma rentabilidade segura, oferecendo mais crédito as pessoas.

Enfatiza-se que a emissão desses títulos resulta da necessidade constante do Estado de angariar dinheiro, com a finalidade de administrar a máquina pública, fazendo-o por meio do investimento nestas fontes de renda.

Com a venda dos títulos públicos para os bancos, podem controlar sua valorização e interferir na economia. É notório que a taxa Selic é uma arma estatal de combate à inflação, uma vez que há o controle dos preços dos bens.

Logo, com o crédito concedido, as empreiteiras podem investir em novas construções, uma vez que a baixa da Selic atinge os preços dos materiais de usados nas obras. A maior vantagem é para aqueles que desejam obter terrenos para construção própria ou imóveis ainda na planta.

Não obstante, o cliente também se beneficia dessa diminuição, podendo concretizar o sonho de conquistar sua moradia, sem comprometer toda a sua renda mensal.

Influência positiva da taxa Selic na economia brasileira

Quando em patamares baixos, a taxa Selic influencia positivamente a economia e o mercado de imóveis, tendo em vista que incentiva a ocorrência de negociações imediatas e possibilita novas transações imobiliárias a longo prazo, com valorização de casas e apartamentos. Aqui a venda financiada é privilegiada, aquecendo o mercado e proporcionando aumento nos investimentos para lucro futuro em compra de imóveis.

Todavia, o aumento da taxa Selic, apesar da diminuição da compra por maior parte da população, beneficia aqueles que querem adquirir imóveis à vista, já que, pela lei da oferta e da procura, com pouca demanda vai haver grande oferta de propriedades mais baratos para quem é investidor.

De fato, é notório que a taxa Selic na compra de imóveis é determinante para o crescimento ou declínio do mercado mobiliário. Quanto menor essa taxa for, maior vai ser a aquisição ou locação de imóveis pela população. Se a Selic estiver alta, somente compras à vista serão privilegiadas — o que não é comum de acontecer — as transações imobiliárias e podem diminuir.

Além disso, ressalta-se que, apesar das explicações deste post, na ânsia de investir em negociações de imóveis, quem sonha com uma nova moradia, seja própria ou aluguel, pode se complicar com questões burocráticas referentes à taxa Selic.

Dessa forma, é importante contar com a ajuda de profissionais qualificados que acompanham suas alterações e são capazes de analisar qual o melhor momento para fazê-lo, a fim de que o comprador tome a decisão mais acertada, alcance boas condições contratuais e economize dinheiro.

Gostou dessas informações? Se você ainda tem dúvidas sobre a influência da taxa Selic na compra de imóveis, entre em contato conosco.

Economia favorável ao mercado imobiliário aponta boas perspectivas para os próximos meses
02 dez
Mercado Imobiliário Notícias

Economia favorável ao mercado imobiliário aponta boas perspectivas para os próximos meses

Ramo de venda e locação de imóveis tem crescido e apresenta novidades ao cliente potiguar As mudanças na economia do […]

leia mais
Abreu lança modalidade de antecipação de aluguel
10 out
Dicas de Natal Mercado Imobiliário

Abreu lança modalidade de antecipação de aluguel

Novo produto busca atrair clientes para o serviço de locação de imóveis, oferecendo a antecipação do valor total de três […]

leia mais